Breve historial da Instituição

Sem comentários

O Centro Social Paroquial de Freixo de Numão situa-se no concelho de Vila Nova de Foz Côa que congrega dois Patrimónios Mundiais classificados pela UNESCO (o Douro Vinhateiro e as Gravuras do Vale do Côa) caracterizado pelo seu valor patrimonial existente nas suas mais variadas vertente: paisagística,

cultural, edificada, gastronómica, arqueológica, monumental entre outras. Apesar de tanto valor intrínseco, é através da existência de dois Patrimónios Mundiais que Foz Côa chamou a si a centralidade desta região ao mundo, a Vila de Freixo de Numão é a seguir à sede do concelho a maior freguesia apresentando-se numa zona geograficamente privilegiada, no coração da Região Demarcada do Douro, riquíssima em vestígios e testemunhos valiosos de Património Cultural (arquitetónico, arqueológico, rural) e Natural (reservas florísticas onde sobressai o Zimbro).

Esta instituição presta apoio desde 1988 em Centro de Dia (CD) que se carateriza como uma resposta social, que contribuiu para a valorização pessoal, partilha de conhecimentos e experiências pessoais, proporcionando ainda durante o dia a resolução de necessidades básicas pessoais, terapêuticas e sócio – culturais às pessoas afetadas por diferentes graus de dependência, contribuindo para a manutenção da pessoa no seu meio familiar e Serviço de Apoio Domiciliário (SAD) que se traduz na prestação de cuidados individualizados e personalizados no domicílio, a indivíduos e famílias quando, por motivos de doença, deficiência ou outro impedimento, não possam assegurar temporária ou permanentemente, a satisfação das suas necessidades básicas e/ou as atividades de vida diária.

Abrangem como área geográfica de atuação o Concelho de Vila Nova de Foz Côa nas Freguesias de Freixo de Numão, Touça, Murça e Santo Amaro e conta com 31 clientes em SAD e 12 clientes em CD protocolados em acordos com a Segurança Social.

Além dos clientes que têm acordos com a Segurança Social o Centro Social Paroquial Freixo de Numão presta apoio social (alimentação) a clientes com problemas económicos.

Em 2007 a instituição viu reforçadas as suas responsabilidades após ter celebrado um protocolo de cooperação no âmbito do Rendimento Social de Inserção (RSI), que tem como campo de ação prestar apoio até 100 pessoas e ou famílias carenciadas que estão a receber o RSI nos Concelhos de Vila Nova de Foz Côa, Meda e Pinhel.

O envelhecimento da população é uma realidade na generalidade dos países desenvolvidos, verificando-se um contexto de diminuição progressiva da natalidade, aliada a um aumento da esperança média de vida ou longevidade dos cidadãos. A conjunção destes dois fatores ao nível dos países desenvolvidos fará com que a sociedade do futuro seja cada vez mais envelhecida.

Neste contexto com um constante envelhecimento populacional e uma progressiva redução demográfico em virtude, a escassez de existência de redes de suporte nas proximidades do concelho, nomeadamente no interior de Portugal e no sentido de combater o isolamento individual e social, promovendo a autonomia, bem como assegurar um conjunto de serviços e cuidados multidisciplinares a grupos vulneráveis, pessoas em situação de dependência.

Em 2008 a instituição decide alargar a sua área de intervenção e abraça um projeto para a construção de raiz de uma Unidade de Cuidados Continuados (UCCI) (30 camas) de Média Duração e Reabilitação (UMDR) (15 camas) e Longa Duração e Manutenção (ULDM) (15 camas), candidatado ao Programa Modelar no âmbito da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI), criada pelo Decreto-Lei n.º 101/2006, de 6 de junho, tem como objetivo a prestação de cuidados integrados a pessoas em situação de dependência e com perda de autonomia.

A candidatura veio a ser aprovada a janeiro 2009, a construção do projeto foi avançando ao longo dos anos, ultrapassando algumas dificuldades financeiras.

Em face da extrema relevância deste contrato-programa para o funcionamento da UCCI, no Despacho n.º 8320-B/2015, o Instituto da Segurança Social, I.P. (ISS,I.P) e as Administrações Regionais de Saúde, I.P (ARS, I.P.) ficaram autorizados a assumir os compromissos plurianuais no âmbito dos contratos-programa a celebrar durante o ano de 2015 no âmbito da RNCCI com acordos de 10 camas para a UMDR e 15 camas para a ULDM.

Em meados de 2009, a Mesa Administrativa, que ao tempo liderava o destino da Instituição, abraçou novamente um novo projeto, ampliação do edifício para Lar de Idosos, para efeitos de compartição, cofinanciado pelo POPH. Atualmente, devido a dificuldades financeiras, este edifício ainda se encontra em fase de construção.

Categories: Uncategorized

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Utilizamos cookies para melhorar e personalizar a sua experiência de navegação. Ao continuar a navegar está a consentir a sua utilização. mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close

GCM - Serviços de Internet